Notícias
Descubra alguns dos mitos que ainda circulam acerca dos carros movidos a gás natural.
2018-02-12

1. “Não tem a mesma sensação ao volante"

A sensação de condução é exatamente a mesma, já que o comportamento do motor é o mesmo quando comparado a um carro a gasolina ou gasóleo com a mesma potência.

 

2. "O tanque não é seguro"

Não há qualquer problema de segurança. O depósito tem que obedecer a certas regras para ser certificado, incluindo uma válvula de segurança para ir libertando o gás em caso de incêndio. Em caso de embate, resiste ao dobro da pressão máxima registada no interior, e o gás natural também não corre o risco de congelar, pois para isso seria necessário uma temperatura de 160 graus negativos.

 

3.  "Não se pode conduzir em todo o lado por causa da poluição"

Os níveis de emissões são baixos o suficiente para lhe valer a classificação de veículo ecológico, garantindo que pode circular em centros de cidades com acesso restrito.

 

4. “O carro pára quando fica sem gás"

Quando o depósito de gás fica vazio, o carro continua a circular passando a consumir gasolina como um motor normal, pois terá uma autonomia total de 1300 km. Em todo o caso, quando fica sem gás, o condutor é avisado através de uma luz no painel de instrumentos.

 

5. "É preciso andar com gás e gasolina ao mesmo tempo"

Não é necessário. Desde que vá reabastecendo o gás natural, pode circular indefinidamente com este combustível.

 

6. ”O carro a gás fica mais caro"

O preço de venda ao público de um carro preparado para circular a gás fica muito próximo do equivalente a gasolina ou Diesel. E quando se leva em conta a utilização, fica mais barato, pois o gás natural é cerca de 30 por cento mais barato que o gasóleo e 55 por cento mais barato que a gasolina.

 

Fonte: Motor 24

© Copyright 2018 - Sonorgas. Todos os direitos reservados.   Voltar ao topo · Adicionar aos favoritos ·
          Apoio Comunitário